• Uma exposição inédita na região “Uma explosão de cores e luzes tropicais”

    Por em novembro 16, 2017


    Este é o título da exposição do artista plástico Heinz Friedrich Budweg que começou nesta quarta-feira da República e vai até o dia 10 de dezembro, no Km 51 e alguns metros a mais da Raposo Tavares, já em São Roque. Uma enormidade de quadros expressivos e multicoloridos, que retratam as cores do Brasil, revelando lendas e a pajelança dos índios do Xingu, florestas, os pescadores, aves, o mar e as expressões culturais da nossa terra. Tudo isso retratado pelo pincel de um alemão de sotaque carregado, mas que se apaixonou por este país.

    O artista mora ao lado

    Se você ainda não conhece pessoalmente Heinz Friedrich Budweg, perdeu. Mas pode recuperar o tempo visitando sua vernissage e aproveitar para conversar bastante, porque a ele não falta entusiasmo para falar de sua obra.

    Mas a obra deste alemão de Berlim não se restringe a seus premiados quadros. Ele também é antropólogo de ofício devido à grande vivência e experiências com as nações indígenas do alto do Xingu.

    É autor de vários livros, um deles premiado com o Jabuti pela escrita do livro infantil “Uma lenda na Selva”, sobre os índios Tembé. Além, de peças teatrais, áudio-visuais e direção artística.

    Heinz, chegou ao Brasil, trazido pelo pai em 1953 ainda adolescente aos 13 anos. “Meu pai escolheu vir para o Brasil após a II Guerra, ele não queria viver uma nova aventura bélica depois de presenciar e sofrer as consequências de duas guerras mundiais. Em 53, havia o eminente risco da invasão russa na Europa. Aí, ele escolheu viver com a família num país pacífico, o Brasil.”

    Porquê só agora uma exposição na região?

    A pergunta da reportagem do cotiatododia é respondida com simplicidade por Heinz. “Porquê me dediquei muito a São Paulo, Brasil e exterior”. Foram mais de 30 exposições pelo país, a maioria em São Paulo, e cerca de 20 prêmios e condecorações.

    Heinz, diz que ficou conhecido em São Paulo, sempre teve as obras expostas na capital e agora chegou a hora de mostrar sua arte na região. “Resolvi fazer a exposição aqui para as pessoas da região onde vivo conhecerem meu trabalho, é uma obrigação. E claro, conquistar este espaço. Afinal, sou mais conhecido no exterior, onde tenho mais quadros do que aqui.”

    Todos os caminhos levam à arte

    IMG_2643Ao chegar ao local da exposição, a primeira impressão é que todos os caminhos levam a uma obra de arte.

    Este painel que ficou exposto na Assembléia Legislativa de São Paulo por mais de 2 anos, retrata a pajelança das Nações Indígenas do Xingu. Quem tiver o privilégio de visitar a exposição, vai poder dizer depois que teve uma experiência incrível de desfrutar um ambiente bucólico, acolhedor, incrivelmente artístico, multicolorido e poder fazer uma viagem pela história e cultura do país.

     

     

     

    Redação
    Redação
    View all posts by Redação
    Redaçãos website

    Deixe seu comentário