• Tribunal de Contas aponta falhas em obras públicas

    Por em outubro 7, 2017


    O Tribunal de Contas do Estado fez fiscalização-surpresa em 212 municípios para averiguar o andamento e condições de obras públicas conduzidas pelas prefeituras e encontrou obras paralisadas, problemas de execução contratual, atrasos no cronograma de atividades, falta de planejamento e projetos mal elaborados.

    Os locais e obras visitadas se concentraram, em especial, nos setores da Educação e Saúde. Na área da Educação, foram averiguadas as condições e andamento de serviços prestados em creches e unidades escolares. Na Saúde, foram vistoriados postos de saúde, obras de ampliação e reforma de hospitais e ambulatórios médicos.

    A média de recursos envolvidos (incluídos aditamentos) é de R$ 2.481.419,00 por obra. Foram vistoriados locais em 212 municípios do interior do Estado.

    Dos locais fiscalizados, 47,0% ou 110 obras estavam em andamento e 20,09 ou 47 obras estavam paralisadas por problemas contratuais. As paralisações,na maioria, não estão devidamente justificadas. Somente 32,91% – 77 obras – estavam concluídas.

    Mais de metade das obras apresentam falhas no cronograma físico-financeiro; outras não estão sendo executadas conforme o projeto contratado e, das obras concluídas, 37% apresentam falhas visíveis de construção. Mais da metade não recebeu auto de vistoria do Corpo de Bombeiros.

    Redação
    Redação
    View all posts by Redação
    Redaçãos website

    Deixe seu comentário