Leitores: Banda Larga, Pereiras, Lei do Silêncio e lama no lava-rápido

Por em setembro 1, 2016


Whats App, facebook e o formulário de contato em nosso site são os principais canais utilizados pelos leitores para reclamarem de problemas de cidade e também para sugerir ações, em tempos de eleições, sugestões e pedidos aos políticos não faltam.

Rogério, morador de Caucaia do Alto,  cobra internet com banda larga de qualidade para a região principalmente na Água Espraiada, Pereiras e Tijuco Preto.

“Chega desse monopólio da Vivo”, escreveu. “E mais antenas de celulares nesta região. Nessa região tem certos pontos que antena pega com grande dificuldade”, completou.

Segundo ele, no bairro da Água Espraiada não pega sinal digital de TV. “E a antena analógica irá sair e que antena teremos na Água Espraiada? Senhores candidatos pensem em melhorias para Caucaia do Alto. A estrada dos Pereiras tem mais de 20 anos que não está asfaltada.

Não tem saneamento básico na Água Espraiada, tem um rio poluído e um brejo de Água preta atrás da Rua Antonio Pedroso de Oliveira, há mais de 20 anos ninguém vai lá para arrumar aquela porcaria que corre solta ao ar livre.

Lei do Silêncio

A Márcia,  nos escreveu para se informar sobre a lei do silencio: “vocês fizeram uma matéria dizendo que existe a lei do silêncio em Cotia e que o povo deve cobrar. Gostaria de saber onde podemos cobrar? Falamos com quem?”

Alô, Marcia, a responsabilidade pela fiscalização da Lei do Silêncio em Cotia é da Guarda Civil Municipal, os telefones são: 153 e 4616-2855.  Para saber mais sobre a Lei do Silêncio, CLIQUE AQUI

Mas a lei do silêncio não vale para os carros de som e jingles de campanhas políticas, que são regidos pela Lei Eleitoral.

saolourenco-leitorSão Lourenço e o banho de lama no lava-rápido

Gustavo tem um lava-rápido na Estrada de Caucaia, Tijuco Preto,  e reclama do prejuízo de 70% no seu faturamento por conta da lama da obra do Coletor Tronco São Lourenço, da Sabesp. “Aqui nunca veio um fiscal da prefeitura nos ajudar. Estamos esquecidos. Os comércios estão falindo e ninguém toma providências”, reclamou pelo WhatsApp. “Não aguentamos mais essa situação”.

A Sabesp, por meio de sua assessoria de comunicação argumenta que o transtorno temporário e inevitável mas que todos os moradores serão beneficiados com a obra, “o beneficio será maior que o prejuízo”. Em nota a companhia diz que está acelerando ao máximo a obra. Informamos que as obras no trecho que compreende o centro comercial no bairro Tijuco Preto, têm previsão de conclusão até final de setembro. Já na Estrada de Caucaia do Alto, também em Cotia, o prazo previsto é até final de Outubro. A previsão de finalização da obra, segundo a Sabesp é para abril de 2018, com a possibilidade de o sistema entrar em operação assistida no final de 2017.

 

Redação
Redação
View all posts by Redação
Redaçãos website

Um comentário

  1. Ricardo

    5 de setembro de 2016 at 11:20

    Com relação a reclamação do proprietário do Lava Rápido no bairro do Tijuco Preto, impactado pelas obras da Sabesp, gostaria de sugerir ao cotiatododia que fosse atrás da informação que fiquei sabendo por meio de um funcionário da mesma Sabesp em que as obras ali situadas, além de muito atrasadas, já sofreu 2 aditivos e que cada aditivo, corresponde a 25% do total orçado para a obra. Isto significa que a mesma já está custando, 50% a mais do que o previsto. Isto é uma gestão eficiente. Parabéns ao governo de São Paulo.
    Obs. Será que o Ministério Público tem interesse em investigar?

Deixe seu comentário