Cotia tem 15 candidatos a vereador com registros indeferidos

  • PDF

Ha pouco menos de dois meses das eleições municipais, pelo menos 15 candidatos a vereadores estão com registros indeferidos pela Justiça Eleitoral .

A maioria dos candidatos tiveram os registros negados  por falta de documentação ou por dívidas com a Justiça Eleitoral, como multas de campanhas anteriores, caso por exemplo dos petistas Amarildo Boy e André Alcantara. Boy entrou com recurso mas fora do prazo e dificilmente conseguirá reaver a situação. Já André preferiu acatar a decisão da Justiça e não recorreu.

Entre os indeferidos estão Claudio Olores (PDT), candidato a reeleição, devido a multa eleitoral quitada fora do prazo e o  ex vereador Nadinho (PSL) que teve contas rejeitadas quando foi presidente da Câmara em 2002 e neste caso está sendo barrado pela nova Lei da Ficha Limpa, situação semelhante a do vice prefeito Moisezinho que também está com registro indeferido.  Eles  recorreram da decisão e aguardam julgamento, agora a cargo do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Por enquanto 3 candidatos desistiram da disputa e anunciaram a renuncia: Anacleto Canela  (PRB), André Martins (PSL) e Léia (PTB).

Os detalhes sobre os registros dos candidatos estão disponíveis para consulta na página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Nesse imbróglio todo, o que chama a atenção dos que buscam  informações no TSE sobre os candidatos está o indeferimento do registro do prefeito Carlão Camargo.  Ocorre que neste caso, a candidatura de prefeito e vice é única, e achapa toda fica comprometida, ou seja, por tabela Carlão Camargo, embora esteja apto a concorrer, figura na lista dos indeferidos. E deve aguardar a decisão da Justiça sobre o registro de Moisezinho.

A Justiça Eleitoral tem até o próximo dia 23 para julgar e publicar todas as decisões sobre os recursos. Enquanto isso, as campanhas seguem normalmente. No caso específico dos candidatos a prefeito e vice, um deles pode ser substituído até na véspera da eleição, de acordo com a lei eleitoral. O que pode provocar grande confusão para o eleitorado. Na campanha de 2008, o candidato Mario Ribeiro estava indeferido e chegou–se a cogitar sua substituição por seu filho, Mario Ribeiro Jr. A substituição não ocorreu e como o candidato não conseguiu o registro, os votos recebidos por ele foram anulados.

Moisezinho foi indeferido com base na Lei da Ficha Limpa porque teve contas rejeitadas quando foi presidente da Câmara em 2003. Mas como este caso já foi julgado em 2008 - quando ele era candidato na chapa de Carlão – e ele foi liberado, a defesa descarta veementemente a impugnação de seu registro. “Estão requentando café velho”, diz Francisco Festa um dos advogados do vice prefeito. (saiba mais).

Câmera Raposo »

Câmera Raposo tavares
D.E.R. - VIA OESTE

Tempo em Cotia »

Climatempo
Climatempo

Mapa de Cotia »

Google Maps
Google Maps

Finanças »

Indices Econômicos
Bovespa

Telefones Úteis »

Avatar
Serv. Emergência