Ambiental alerta para risco de soltar balões

  • PDF

Embora bonito de se admirar, o balão é uma arma em potencial. Ao cair pode se incendiar e atear fogo ao que está a sua volta, como residências, vegetações e plantações, principais alvos de queimadas. Pode, ainda, provocar a morte de pessoas, animais e destruir o patrimônio da população.

Para combater esse crime e essas consequências desastrosas, a Polícia Ambiental promove todo ano, entre junho e agosto, a operação Não Solte Balões.

O objetivo da operação é prevenir e reprimir os atos de fabricação, transporte, comercialização e soltura de balões. Soltar balões que possam causar incêndios é crime com detenção de 1 a 3 anos mais multa.

Na operação realizada em 2011, a Polícia Ambiental aplicou R$ 120.500,00 em multas e apreendeu 65 balões.

Durante a operação, que abrangerá toda a região metropolitana de São Paulo, o policiamento ambiental será reforçado com policiais militares ambientais que normalmente são responsáveis pelos serviços administrativos. Eles cumprirão escala extraordinária nos fins de semana, permanecendo em regime de prontidão junto às suas sedes para viabilizar um serviço de pronto atendimento às ocorrências envolvendo os balões.

Todos os integrantes da Polícia Militar foram instruídos e preparados para o atendimento às ocorrências de balão. A instrução foi transmitida a todo o contingente, aproximadamente 100 mil policiais. Normalmente é o policial militar quem está mais próximo da ocorrência, por isso ele será designado para comparecer ao local e prestar atendimento. Todas as pessoas envolvidas, mais os balões ou as partes deles, serão encaminhados ao Distrito de Polícia responsável e a Polícia Militar Ambiental será chamada para a aplicação das multas. 

Outra ação importante é a integração das operações Não Solte Balões e Corta Fogo, que visa reduzir os focos de incêndios florestais durante o período de estiagem. A soltura de balões e os riscos de incêndios estão intimamente relacionados.

Conscientização

Cartazes e folders também estão sendo distribuídos pela Polícia Militar Ambiental, especialmente junto aos meios de transporte mais comuns, como trens e metrôs.

Denuncie

Quem presenciar ou tiver informações sobre essa prática ilegal pode e deve denunciar. Os telefones de contato são: 190 da Polícia Militar, 181 ou 193, telefone dos Bombeiros.

Câmera Raposo »

Câmera Raposo tavares
D.E.R. - VIA OESTE

Tempo em Cotia »

Climatempo
Climatempo

Mapa de Cotia »

Google Maps
Google Maps

Finanças »

Indices Econômicos
Bovespa

Telefones Úteis »

Avatar
Serv. Emergência