Sem exames, usuários se revoltam no PA de Caucaia

  • PDF

Pacientes do Pronto Atendimento de Caucaia do Alto perderem a paciência nesta manhã e a guarda civil teve de ser chamada para ajudar a acalmar os ânimos.

Mais de 300 pessoas aguardavam na fila para marcar exames laboratoriais, mas apenas 100 senhas foram disponibilizadas, ou seja, mais de 200 iriam voltar para casa sem marcar o exame e com isso esperar pelo menos mais 30 dias, isso se conseguirem acordar de madrugada para garantir os primeiros lugares na fila.

Segundo informações da Secretaria de Saúde, os exames laboratoriais como os de sangue, são realizados por laboratórios contratos pelo Estado, o município apenas faz o agendamento e também entra na fila de vagas junto com outras cidades da região.

Cotia pertence a um colegiado composto por 8 cidades e cada uma, de acordo com a população, tem uma cota de exames mensais.  Segundo o secretário de Saúde Moises Cabrera, Cotia tinha uma cota de 25 mil exames/mês, o que já correspondia a metade da demanda da cidade e o governo do Estado reduziu a  cota para 19 mil exames/mês. “Além dos Prontos Atendimentos, esta cota deve suprir as necessidades das Especialidades e principalmente gestantes”, explica Moisezinho lembrando da campanha para redução da mortalidade infantil que prioriza o atendimento às grávidas e com isso o índice de mortalidade reduziu em Cotia.

A coordenadora do PA de Caucaia, enfermeira Vera Lucia Pereira, lamentou o ocorrido e espera que o problema seja resolvido o quanto antes possível. Por outro lado, diz que os casos de exames emergenciais não ficam sem atendimento.

A cota de exames laboratoriais do Estado será cortada definitivamente e os municípios terão que arcar com todos os exames a partir deste ano. O secretário Moisezinho disse ao cotiatododia que já está em fase de conclusão a licitação para contratação de laboratório e espera resolver o problema de agendamento de exames nos próximos 15 dias.  Segundo ele a demanda de Cotia é de aproximadamente 40 mil exames por mês e a licitação está sendo feita para 60 mil exames. 

Comentários  

 
+5 #2 Dora Tschirner 30-01-2012 11:03
Citando João Mendes:
“Saúde é problemática e Transporte é crônico” :
E ainda teve um cidadão que defendeu a "Saúde" da cidade. Com mais este acontecimento podemos ver que nada mudou no tratamento dos cidadãos.
Fora o ambiente que é horrível dos Postos de Saúde e dos Pronto Socorros da cidade, não dá vontade nem de entrar.


Estes cidadãos devem ser func.públicos, precisam manter seus postos de trabalho, com ou Palavra ofenciva competência para tal.
Não adianta inchar a cidade com tantos novos loteamentos e condomínios em quase toda sua extensão, porque não tem estrutura para tantos habitantes. Não há creches suficientes. No Bairro do ATALAIA, a única creche existente foi construída em 1983, há quase 30 anos, e as poucas que criaram em 2011, foram para cumprir um TAC no MP. Imaginem os demais equipamentos públicos. Já passou da hora de indagarem a quem de direito, pq os recursos federais não foram aplicados em sua totalidade para melhorar o atendimento na Saúde?
 
 
+6 #1 João Mendes 30-01-2012 10:43
“Saúde é problemática e Transporte é crônico” :

E ainda teve um cidadão que defendeu a "Saúde" da cidade. Com mais este acontecimento podemos ver que nada mudou no tratamento dos cidadãos.

Fora o ambiente que é horrível dos Postos de Saúde e dos Pronto Socorros da cidade, não dá vontade nem de entrar.
 

Câmera Raposo »

Câmera Raposo tavares
D.E.R. - VIA OESTE

Tempo em Cotia »

Climatempo
Climatempo

Mapa de Cotia »

Google Maps
Google Maps

Finanças »

Indices Econômicos
Bovespa

Telefones Úteis »

Avatar
Serv. Emergência