• Cotia terá seminário sobre parques

    Por em setembro 18, 2017


    Quatro áreas verdes e de lazer (três parques e uma reserva) situados na cidade de Cotia serão o tema de um seminário que acontecerá na manhã do sábado, dia 23 de setembro, na Escola Estadual Fernando Nobre Village (km 21 da Raposo Tavares), como parte do projeto Escola da Família, cuja proposta é abrir as portas da instituição de ensino nos finais de semana para as comunidades do entorno.

    O seminário do dia 23 apresentará os parques Cemucam (situado em Cotia, pertencente à Prefeitura de São Paulo), o Tizo/Jequitibá (na divisa das cidades de Cotia, Osasco e São Paulo), o Tereza Maia (municipal, situado no parque São Jorge) e a reserva estadual do Morro Grande (pertencente à Sabesp, localizada no km 38 da Raposo Tavares).

    Os palestrantes descreverão o que os parques oferecem, como podem ser aproveitados pela população. Em seguida haverá um debate sobre as demandas e problemas que enfrentam para sua preservação e as novidades que podem oferecer a curto e médio prazo.

    Reserva do Morro Grande (Foto: Marcos Santos)

    Reserva do Morro Grande (Foto: Marcos Santos)

    Para a professora e coordenadora do programa Escola da Família, Luciana Rita de Oliveira, o seminário busca resolver um problema da população em Cotia constatado pelos professores. “A Escola da Família tem apontado a falta de lugares e locais para o lazer e diversão nos finais de semana,  todos os frequentadores dizem não ter opções nos bairros. Esperamos mobilizar e conscientizar todos sobre a importância destes parques tanto para a preservação do meio ambiente , diversão e a socialização”.

    O próprio diretor do Parque Cemucam, Wagner Neves, vai falar no evento sobre este parque, um dos maiores e mais bem equipados da região, pertencente à cidade de São Paulo. O Cemucam recebe 10 a 20 mil pessoas nos finais de semana e dispõe de área para churrasco, quadras e campos de futebol. O crescimento do número de frequentadores tem sido rápido. Em 2013, o parque era frequentado por apenas 3 mil pessoas nos finais de semana. Além da maior pista profissional de mountain bike do Brasil, de 8 km, onde costumam ser realizadas as finais do campeonato brasileiro do esporte.

    “Em tempos de crise, o movimento no parque aumenta, porque é um lazer de grande qualidade e barato”, diz Wagner Neves, diretor do parque, que está em campanha para ampliar a mata nativa do Cemucam, replantando vegetação adequada em áreas que estavam desmatadas. Segundo ele, nos finais de semana cerca de metade do público que frequenta o parque não é da região de Cotia ou vizinhos próximos, e atividades como a pista de mountain bike atrai pessoas de todo o país. Há ainda atividades como rodas de capoeira e a dança circular, entre outras.

    O Cemucam está na lista de parques que a prefeitura de São Paulo pretende conceder à iniciativa privada, mas não há ainda não há interessados na negociação.

    Parque Tizo (Foto: Marcos Santos)

    Parque Tizo (Foto: Marcos Santos)

    O evento contará ainda com integrantes do Conselho Consultivo do Parque Tizo/Jequitibá, pertencente ao governo estadual, que fica na divisa entre as cidades de Cotia, São Paulo e Osasco, e tem o tamanho do parque Ibirapuera (1,3 milhão de m2). “Esse parque tem potencial para ser o Ibirapuera da Região Oeste, tem um valor inestimável num momento em que são cada vez mais raras a áreas assim na Grande São Paulo. Além disso, tem importância enorme para a ecologia da Granja Viana e da região porque é a ponta de lança no enfrentamento do calor ambiental que vem do núcleo urbano de São Paulo, é o primeiro grande fragmento verde que se vê a oeste da capital”, afirma Fábio Sanchez, psicanalista e integrante do Conselho Consultivo, membro da Associação de Moradores do Petit Village. O Tizo/Jequitibá é o único parque criado em todo o estado de São Paulo  com finalidades educacionais definidas já no decreto de criação.

    Porém, ele afirma que o parque sofre com o abandono. “Depois do início das obras de instalação, elas não prosseguiram e o pouco que foi feito está sendo degradado pela ação do tempo”, diz Sanchez. Apesar disso, o parque tem recebido a visita de estudantes e grupos de moradores locais. Outra demanda do parque é que ele ainda pertence à CDHU (órgão do governo estadual focado em obras habitacionais) e ainda não foi transferido para a Secretaria Estadual do Meio-Ambiente.

     

    A reserva do Morro Grande, a maior de todas as áreas expostas no seminário, pertence à Sabesp e está na altura do km 38 da Raposo Tavares. A reserva é um importante corredor florestal, ligando a Serra do Mar com o interior paulista, o que gera uma preocupação constante com relação a sua conservação e de todo seu entorno. O local vem sofrendo, ao longo dos anos, um processo de degradação, resultado da caça, pesca, incêndios, extração irregular de espécies da flora local, projetos imobiliários entre outros. Virão ao evento engenheiros ambientais para falar sobre o local, como Rafael Ummus, que desenvolve um trabalho de monitoramento junto a estudantes na reserva.

     

    O Parque Tereza Maia, pertencente à prefeitura de Cotia, com um formato parecido com o do Ibirapuera, dispõe de pista de cooper, lago, área verde e esculturas, e fica no Parque São Jorge, no local onde foi um lixão. Parte de sua estrutura foi doada e é mantida pelo Rotary Club da Granja Viana, que também foi convidado para palestrar sobre o local.

     

    SERVIÇO:

     

    Evento: Seminário sobre os parques em Cotia

    Quando: 23 de setembro, sábado, das 10 às 12 horas.

    Onde: Escola Estadual Fernando Nobre – rua Riacho, 50, próximo à Estrada Municipal Walter Steurer, em frente o residencial Petit Village, no km 21 da Raposo Tavares.

    Entrada franca

    Redação
    Redação
    View all posts by Redação
    Redaçãos website

    Deixe seu comentário